sábado, 25 de junho de 2016

Noroeste Fluminense fecha 89 postos de trabalho formais em maio

Em maio, 89 postos de trabalho com carteira assinada foram fechados na região (-71 na microrregião Itaperuna e -18 na microrregião Santo Antônio de Pádua). Foram 912 contratações e 1.001 demissões registradas no Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados, do Ministério do Trabalho). Neste mesmo mês do ano passado, o número de postos de trabalho fechados na região foi maior (104). 

Apenas quatro municípios tiveram resultado positivo, tendo se destacado Italva, com 16 novas vagas de trabalho. Em seguida Natividade e Santo Antônio de Pádua, com 4 cada um, e Itaocara, com 3. Nos demais municípios, as perdas de vagas variaram entre -3 e -46, tendo em Itaperuna e Bom Jesus do Itabapoana as maiores baixas, respectivamente, -46 e -31.

Serviços abriu 81 vagas de trabalho (+48 na microrregião Itaperuna e +33 na microrregião Santo Antônio de Pádua), sendo seguido por agropecuária, 19 (+18 na microrregião Itaperuna e +1 na microrregião Santo Antônio de Pádua), serviços industriais de utilidade pública, 8 (todos abertos na microrregião Santo Antônio de Pádua). Nos demais setores, as baixas variaram entre -1 e -94, tendo se destacado Indústria de transformação, com -94 (-54 na microrregião Itaperuna e -40 na microrregião Santo Antônio de Pádua), e comércio, com -68 (-53 na microrregião Itaperuna e -15 na microrregião Santo Antônio de Pádua).

No acumulado do ano até maio, a perdas de postos de trabalho totalizaram 115 (-390 na microrregião Itaperuna e +275 na microrregião Santo Antônio de Pádua), o que vem a ser a diferença entre 5.435 admissões e 5.549 desligamentos. Neste mesmo período do ano anterior, o número de vagas de trabalho fechados foi mais elevado (263).

Itaocara lidera com 458 vagas de trabalho abertas. Em seguida Natividade, com 11, Italva, com 8, Varre-Sai, com 4, e Laje do Muriaé, com 3. Nos demais municípios as perdas de vagas de trabalho variaram entre -2 e -266, tendo em Itaperuna e Bom Jesus do Itabapoana as baixas mais representativas, respectivamente, -266 e -146.

Administração pública foi o setor que mais abriu vagas de trabalho, 493 (todas abertas em Itaocara). Em seguida serviços, com 135 postos de trabalho abertos (+93 na microrregião Itaperuna e +42 na microrregião Santo Antônio de Pádua), agropecuária, com 13 (+16 na microrregião Itaperuna e -3 na microrregião Santo Antônio de Pádua), e serviços de utilidade pública, com 9 (todas abertas na microrregião Santo Antônio de Pádua). Nos demais setores as baixas variaram entre -11 e -425, tendo se destacado comércio, com -425 (-331 na microrregião Itaperuna e -94 na microrregião Santo Antônio de Pádua), e indústria de transformação, com -253 (-68 na microrregião Itaperuna e -185 na microrregião Santo Antônio de Pádua). 

Municípios compreendidos nas microrregiões do Noroeste Fluminense: Itaperuna – Bom Jesus do Itabapoana, Italva, Itaperuna, Laje do Muriaé, Natividade, Porciúncula e Varre-Sai; e Santo Antônio de Pádua – Aperibé, Cambuci, Itaocara, Miracema, Santo Antônio de Pádua e São José de Ubá. 

sexta-feira, 24 de junho de 2016

Propostas para o Noroeste Fluminense no #SUPERARIO, durante a Merco Noroeste

Propostas para o desenvolvimento do Noroeste Fluminense apresentadas no #SUPERARIO (evento que tem como proposta criar um espaço de escuta ativa e inspiração para o Legislativo Estadual em parceria com a sociedade), durante a MercoNoroeste, em Itaperuna: 

CARTA #SUPERARIO REGIÃO NOROESTE 

O Poder Legislativo estadual, autoridades dos poderes executivos municipais, as instituições e a população, reunidas nesta sexta-feira, dia 24 de Junho, em Itaperuna, durante a MercoNoroeste, dirigem-se ao Fórum #SUPERARIO para propor as seguintes ações e iniciativas ao Poder Legislativo estadual:


  • Criação de um fórum permanente para debate do desenvolvimento local e regional, que envolva as universidades, institutos federais, entidades da sociedade civil organizada e representantes dos governos locais, sindicatos, câmaras de vereadores. Criação de um comitê executivo para que dê sequência às propostas formuladas;
  • Criação de um Plano Diretor Regional de Desenvolvimento, incluindo as interrelações com outras regiões do estado;
  • Criação de uma entidade consorciada para gerir o planejamento e as ações de impacto regional;
  • Enfoque na diminuição das distâncias entre a Região Noroeste, que reúne 13 municípios, 2% da população estadual (324 mil habitantes), e 0,9% do PIB estadual (R$ 5,6 bilhões, em 2013), e as demais regiões do estado a partir do investimento nas vias de ligação dessa região com as demais, bem como na banda larga, que integre e permita a comunicação dos produtores rurais com o mercado consumidor;
  • Garantia de recursos para investimento no asfaltamento das estradas, restaurando as rodovias de integração regional (RJ-206, RJ-210; RJ-214; e RJ-230);
  • Garantia de recursos no Orçamento que viabilizem a duplicação da RJ 116 a partir de Macuco;
  • Duplicação da BR-393 de Santo Antônio de Pádua a Bom Jesus do Itabapoana e a construção nesta BR dos contornos de Pirapetinga-MG, Miracema e Santo Antonio de Pádua;
  • Luta pela duplicação da BR-356 em toda a sua extensão e a construção do Arco Rodoviário de Itaperuna;
  • Luta pela construção da EF 354 (ferrovia que liga São João da Barra a Uruaçu- GO). Essas duas ações melhorarão a conexão da região Norte com o Centro Oeste do País, beneficiando as indústrias instaladas na Região Noroeste;
  • Melhoria das estradas vicinais. Caminhões têm dificuldades enormes para coleta do leite;
  • Criação de ações que fomentem a produção de orgânicos;
  • Foco em ações que garantam a desburocratização e a melhoria do ambiente de negócios no estado, reduzindo o tempo de abertura de empresas e do fechamento delas;
  • Retorno do papel higiênico de folha dupla para a cesta básica do estado. Um decreto estadual retirou-o, causando uma perda da indústria de 20,6%. Na Região Noroeste, existem 5 indústrias de papel, o que a torna o pólo papeleiro do estado.
  • Investir esforços na construção de redes de distribuição de gás natural, aproveitando a vocação do estado de maior produtor de óleo e gás. Hoje as indústrias locais são abastecidas com GLP líquido;
  • Transformação do Posto do Inea em Pádua na Superintendência Noroeste do INEA, de forma a dinamizar o processo de concessão e renovação de licenças ambientais;
  • Ampliação da carga de energia disponível notadamente nas áreas e distritos industriais e empresariais, garantindo a estabilidade no fornecimento desta energia;
  • Garantia de Investimentos na eletrificação rural;
  • Garantia da universalização da rede coletora de esgoto, construindo novas estações de tratamento;
  • Instalação de unidades locais de coleta e reciclagem, bem como Centros de Tratamento de Resíduos para aumentar a destinação segura de resíduos urbanos e industriais. Hoje a Região Noroeste do estado não tem um centro de tratamento de resíduos que hoje vão para Campos;
  • Prioridade à implantação de uma política de turismo para a Região Noroeste Fluminense;
  • Implementação de políticas de reflorestamento para a recuperação da cobertura verde, preservação de recursos hídricos e exploração da silvicultura econômica, inclusive na geração de energia;
  • Garantir recursos no Orçamento estadual para ampliar a qualificação dos professores da rede publica, com foco na excelência;
  • Considerar que a tradição agropecuária e a disponibilidade de terras na região geram oportunidades na produção leiteira, e valor agregado para o setor de medicamentos, ração, além do mercado consumidor do estado cuja demanda hoje é maior do que a produção;
  • A Região Noroeste é formada em sua maioria por pequenos produtores, que precisam de uma melhoria no seu rebanho, aumentando a produtividade e diminuindo o custo. Produtividade hoje é de 50 litros por produtor e 5 litros por cada animal, em média;
  • Implantação de um programa de integração pecuária e silvicultura, utilizando como apoio os hortos estaduais;
  • Redução emergencial do ICMS do milho e da soja, insumos básicos para a produção de ração;
  • Elaboração de legislação estadual nos moldes da instrução normativa 63 do Ministerio da Agricultura, que assegura o pagamento ao produtor pela qualidade e transporte. Já há lei semelhante sancionada em janeiro desse ano no estado do Rio Grande do Sul (lei 14.835/2016, que institui o programa de qualidade na produção, transporte  comercialização do leite);
  • Melhoria da qualidade da cana forrageira. Liberação do recurso pela Faperj para uma universidade da Região Noroeste está desenvolvendo um projeto de produção de mudas pré-brotadas em estufa, aprovado em 2015 pela Faperj e que aguarda liberação de recursos;
  • Inclusão do Instituto Federal Fluminense no Fórum Permanente de Desenvolvimento Estratégico do Estado do Rio de Janeiro;
  • Criação de políticas que enfoquem o desenvolvimento da produção de madeira no estado do Rio de Janeiro, principalmente nas regiões norte e noroeste fluminense. Hoje, 89% da madeira consumida pelo estado do Rio de Janeiro vem de outros estados;
  • Estimulo à coleta seletiva solidaria em conjunto com a sociedade civil;
  • Valorização da produção das pedras ornamentais. 
  •  
Com informações da Assessoria de Comunicação do deputado estadual Jair Bitencourt

quarta-feira, 22 de junho de 2016

Em uma década, Miracema e São José de Ubá se destacam na região no aumento da participação na receita do ICMS

A Constituição Federal 1988 estabelece que 25% da receita do ICMS serão distribuídos aos municípios (Inciso IV do Artigo 158).

Segundo os critérios estaduais (Leis nºs 2664/1966 e 5100/2007), estes 25% devem ser compostos da seguinte forma: 33% (cota mínima); 26% (área geográfica); 23% (população); 10% (conservação ambiental); e 7% (ajuste fiscal).

De 2007 a 2016, sete municípios da região tiveram o IPM (Índice de Participação da Receita do ICMS) aumentados, tendo se destacado Miracema, com 9,9% de aumento. Em seguida São José de Ubá, com 6,8%, Laje do Muriaé, com 4,9%, Porciúncula, com 4,3%, Aperibé, com 3,9%, Itaperuna, com 2,4%, e Bom Jesus do Itabapoana, com 1%.  



terça-feira, 21 de junho de 2016

Espetáculo “Race” no Teatro SESI Itaperuna neste sábado

Heloisa Jorge e Gustavo Falcão. Foto: Gustavo Falcão
“Race” é uma peça teatral baseada no texto de David Mamet, que fala sobre os bastidores de um crime que envolve abuso de poder, racismo e violência contra mulher.

Na peça, o bilionário Charles (Yashar Zambuzzi), réu em um julgamento por estupro, procura advogados para defendê-lo. O acusado é branco e a vítima, negra, assim como o são, respectivamente, Jack (Gustavo Falcão) e T.J. (Nill Marcondes). Os dois são sócios no escritório que tentará inocentá-lo, para indignação de Susan (Heloisa Jorge), advogada idealista — e negra — que trabalha com eles.

Em cena, os personagens bons de lábia e raciocínio apontam bons argumentos para todos os lados, o que deixa nas mãos do público a definição de quem tem razão. 

“Race” é a segunda peça de uma trilogia do escritor americano David Mamet que a Cia. Teatro Epigenia quer concretizar. O texto traduzido por Leo Falcão é ágil, agressivo, direto, em estado constante de confronto. É como se os advogados, por terem que manipular tanto a linguagem nos tribunais, se despissem de qualquer cortesia nos bastidores do caso no escritório. A dramaturgia constrói percepções para desconstruí-las em seguida, revelando nuances e incitando o público a pensar se realmente é 100% isento de atitudes e pensamentos de teor racista.

O espetáculo desperta inquietudes e incômodos ao botar o racismo na mesa. O fator étnico se sobrepõe à discussão do estupro. Tal temática faz muito sentido no Brasil. Ainda que se trate de um texto americano, com peculiaridades americanas, comunica diretamente com o espectador. Ao fim da sessão, ainda há, uma conversa do elenco com o público na sala, o que torna a experiência mais rica.

A peça foi sucesso na Broadway quando estreou em novembro de 2009, escrita e dirigida por Mamet, conhecido por seus trabalhos no cinema como roteirista em “Hannibal”, “Os Intocáveis”, entre outros filmes. No teatro, também dirigiu os sucessos mundiais “Oleanna”, “Novembro”, “Sucesso a Qualquer Preço” com Dustin Hofman, “Speed-The-Plow” com Kevin Space. A peça foi a ganhadora do prêmio Tony, o mais importante prêmio de teatro dos Estados Unidos.

O espetáculo será apresentado nos Teatros SESI de Campos  (24/06) e de Itaperuna (25/06), às 20h. Os ingressos estão à venda nas bilheterias dos Teatros e custam R$ 22,00 ( inteira) e R$11,00 ( meia).

Com informações da Assessoria de Imprensa da Regional NF, do Sistema Firjan

sexta-feira, 17 de junho de 2016

Merco Noroeste 2016 em Itaperuna nos dias 23 a 25 de junho

Foto: Eusébio Dornellas/Agência Comuniqque
A XVIII Merco Noroeste (Feira Industrial e Comercial do Noroeste Fluminense) será realizada de 23 a 25 de junho, das 17h às 23h, no Espaço Unidos, BR 356, Km 01, Bairro Cidade Nova, Itaperuna/RJ.

Serão 120 estandes, a serem montados em uma área de 6 mil m², para expositores de diversos segmentos como indústria e serviços, rochas ornamentais, comércio, moda e beleza, agronegócios, artesanato e gastronomia.

Neste ano acontecerá o “1º Festival de Food Trucks do Noroeste Fluminense”. O Palco SESC, com apresentações musicais, será agregado ao festival.

A Merco Noroeste integra o calendário oficial de eventos do Estado do Rio de Janeiro e é patrocinada pelo Sistema FECOMÉRCIO, Sistema FIRJAN, SEBRAE, UNIG, Faculdade Redentor e Banco do Brasil. Com apoio da Prefeitura de Itaperuna e Comuniqque - Assessoria em Comunicação. Promoção e organização da B2B Empreendimentos.

Outras informações poderão ser obtidas no site da Merco Noroeste (www.merconoroeste.com.br).

Com informações da Agência Comuniqque

quinta-feira, 16 de junho de 2016

Apresentação do balet "Valsas" no Teatro SESI Itaperuna nesta sexta

Foto: SESI Cultural/Divulgação
Quarenta alunos das Oficinas Culturais de Ballet Clássico do SESI vão apresentar o espetáculo de ballet “Valsas” no Teatro SESI de Itaperuna, nesta sexta-feira, 17/06, em duas sessões,  às 15h e às 20h. Os ingressos são vendidos a R$ 10. 

No espetáculo, o corpo de ballet passeia pela delicadeza e leveza das pequenas valsas até a imponência de grandes composições de Amilcare Ponchielli, Léo Delibes, Johann Strauss e Piotr Ilitch Tchaikovsky. “Valsas” foi apresentado pelos alunos no final de 2015, com muito sucesso. 

O Ballet Clássico do SESI Cultural é um curso livre que proporciona o aperfeiçoamento técnico e prepara o bailarino para que ele possa dar continuidade ao estudo da dança. As oficinas de Ballet Clássico do SESI Itaperuna contam, hoje, com 8 turmas, com cerca de 100 alunos, a partir de 3 anos.

Recentemente o Ballet do SESI Itaperuna participou do “I Prêmio Talentos da Dança Teresópolis 2016” onde conquistou os seguintes prêmios: Bailarina Danielle Martins (1º Lugar – Variação de Clássico dançando Harlequinade e 1º lugar - Bailarina Destaque, que foi o prêmio máximo da noite); e Grupo, 7 bailarinas (2º Lugar –Clássico Livre)

Serviço:

Evento: Ballet Valsas 
Gênero: Ballet clássico 
Duração: 55 min 
Ficha técnica: Coreografias: Cecília Janotti, Lina Nacif Lacerda de Oliveira e Tarcisio Vianna; Produção Executiva: Olga Acosta; e Assistente de Produção: Matheus Marra
Iluminação: Leandro Leonardo
Sonorização: Jefferson Peixoto
Figurino: Andrea Giarolla
Classificação: 16 anos
Valor: R$ 10,00
Local: Teatro SESI Itaperuna (Av. Deputado José de Cerqueira Garcia, número 883, bairro Presidente Costa e Silva)

Com informações da Assessoria de Imprensa Regional Norte e Noroeste Fluminense, do Sistema Firjan

Produção de ovos de galinha no Noroeste Fluminense aumenta 2,4%, mas valor cresce 32%

A produção de ovos de galinha no Noroeste Fluminense cresceu 2,4% em 2014, em comparação a 2013. Foram 520 mil dúzias de ovos produzidos, com maior participação dos municípios de Itaperuna (18,8%), Santo Antônio de Pádua (15,5%), Bom Jesus do Itabapoana (14%), Cambuci (9,4%) e Miracema e Porciúncula (8,4% cada um).

Em relação ao valor dos ovos houve aumento de 32%, em comparação ao ano anterior. Foram R$ 2,36 milhões o valor da produção de ovos em 2014 ante R$ 1,76 milhão em 2013.



Seminário Itinerante de Contabilidade no Setor Público - NBC T 16, em Miracema nos dias 28 e 29 de junho


Link para inscrição: http://webserver.crcrj.org.br/_eventos/form-inscricao.asp?id_evento=562

quarta-feira, 15 de junho de 2016

Posto do Sine será inaugurado nesta quinta-feira em Miracema, no RJ

Do G1 Norte Fluminense

Foto: Setrab/Divulgação

O Posto do Sistema Nacional de Empregos (Sine) de Miracema, no Noroeste Fluminense, será inaugurado às 11h desta quinta-feira (16). A unidade ficará na Praça dos Estudantes, 3, no Centro da Cidade. No local, os trabalhadores poderão requerer a confecção de Carteira de Trabalho, entrada no Seguro-Desemprego e Intermediação de Mão de Obra.

A capital possui 13 unidades e, com a inauguração de Miracema, as demais regiões do estado passam a ter 24 postos. A reabertura de postos é feita em parceria entre a Secretaria de Estado de Trabalho e as prefeitura do interior do Estado.

O Posto atenderá aos trabalhadores, a partir desta quinta-feira, 16.