sábado, 22 de setembro de 2018

Noroeste Fluminense abre 155 postos de trabalho formal em agosto e 518 no acumulado do ano

Em agosto, a região criou 155 vagas de empregos com carteira assinada (+148 na microrregião Itaperuna e +7 na microrregião Santo Antônio de Pádua), segundo informações sobre admissões e demissões prestadas pelos empregadores no Caged (Cadastro Geral de Empregados e Desempregados), do Ministério do Trabalho. Neste mesmo mês do ano anterior a região abriu número mais elevado de vagas (267).

Em nove municípios os números foram positivos, com destaque para Natividade, que abriu 124 vagas, em seguida 40 em Itaperuna, 22 em Italva, 10 em Itaocara, 6 em Miracema, 5 em Porciúncula, ... A perda de vagas mais representativa ocorreu em Bom Jesus do Itabapoana (-43).

Destaque para administração pública que abriu 113 vagas, sendo que somente em Natividade foram abertas 116. Em seguida serviços que abriu 104 vagas (+75 na microrregião Itaperuna e +297 na microrregião Santo Antônio de Pádua). Indústria de transformação fechou 24 vagas (-17 na microrregião Itaperuna e -7 na microrregião Santo Antônio de Pádua).

No acumulado do ano até agosto, a região acumula abertura de 518 vagas (+565 na microrregião Itaperuna e -47 na microrregião Santo Antônio de Pádua). Neste mesmo período de 2017 a região acumulou número inferir de abertura de vagas (385).

Oito municípios acumulam abertura de vagas, com destaque para Itaperuna, com 368, em seguida 212 em Natividade, 28 em São José de Ubá, 22 em Porciúncula, 21 em Laje do Muriaé, 19 em Itaocara, 13 em Italva, e 10 em Varre-Sai. Bom Jesus do Itabapoana fechou 82 vagas, Miracema 55, Santo Antônio de Pádua 15 e Cambuci 7.

Serviços é o setor que lidera na abertura de vagas, com 612 (+528 na microrregião Itaperuna e +86 na microrregião Santo Antônio de Pádua), em seguida administração pública, com 77 (todas abertas na microrregião Itaperuna). Os demais setores acumulam perdas de vagas, sendo o mais representativo comércio, com -77 (-44 na microrregião Itaperuna e -28 na microrregião Santo Antônio de Pádua) e indústria de transformação, com -29 (+12 na microrregião Itaperuna e -41 na microrregião Santo Antônio de Pádua).

Municípios compreendidos nas microrregiões do Noroeste Fluminense: Itaperuna – Bom Jesus do Itabapoana, Italva, Itaperuna, Laje do Muriaé, Natividade, Porciúncula e Varre-Sai; e Santo Antônio de Pádua – Aperibé, Cambuci, Itaocara, Miracema, Santo Antônio de Pádua e São José de Ubá. 

segunda-feira, 17 de setembro de 2018

Ideb 2017: ranking das escolas do ensino médio do Noroeste Fluminense que participaram

Na tabela abaixo foram relacionados os Ideb 2017 das escolas do ensino médio, do Noroeste Fluminense, divulgados pelo Inep.

Participaram 54 escolas, que obtiveram 24 índices. O maior índice (6,2) foi atribuído a IFF - CAMPUS SANTO ANTÔNIO DE PÁDUA. Em seguida o CENTRO EDUC LAVAQUIAL LTDA, também de Santo Antônio de Pádua, que obteve o segundo melhor índice (5,7), e IFF - CAMPUS ITAPERUNA, com o terceiro maior índice (5,6).

A única escola privada que participou ocupou o 2º lugar e as duas únicas federais ocuparam as 1ª e 3ª colocações. As demais escolas são estaduais.

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) é um indicador de desempenho da educação brasileira divulgado a cada dois anos pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), autarquia do Ministério da Educação (MEC). O Ideb relaciona duas dimensões: o desempenho dos estudantes em avaliações de larga escala e a taxa aprovação. O desempenho é calculado a partir da Prova Brasil/Saeb, quando os estudantes do 5º e do 9º ano do Ensino Fundamental e da 3ª série do Ensino médio são avaliados em Leitura e Matemática. Os dados de aprovação são verificados a partir do Censo Escolar da educação Básico, realizado anualmente. O Ideb é calculado para escolas e para sistemas de ensino que monitoram o seu desempenho em relação a metas individuais pactuadas com o governo federal. O índice varia de 0 a 10: quanto maior for o desempenho dos alunos e o número de alunos promovidos, maior será o Ideb.


domingo, 16 de setembro de 2018

Ideb 2017: ranking das escolas do ensino fundamental regular dos anos FINAIS do Noroeste Fluminense que participaram

Na tabela abaixo foram relacionados os Ideb 2017 das escolas dos anos finais do ensino fundamental regular, do Noroeste Fluminense, divulgados pelo Inep.

Participaram 65 escolas, que obtiveram 27 índices. O maior índice (6,5) foi atribuído a CE CHEQUER JORGE, de Itaperuna, e atingiu a meta. Em seguida a IE EBER TEIXEIRA DE FIGUEIREDO, de Bom Jesus do Itabapoana, que obteve o segundo melhor índice (6,3), mas não atingiu a meta, e o CE JOAO GUIMARAES, de Italva, com o terceiro índice (5,4), mas também não atingiu a meta. 

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) é um indicador de desempenho da educação brasileira divulgado a cada dois anos pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), autarquia do Ministério da Educação (MEC). O Ideb relaciona duas dimensões: o desempenho dos estudantes em avaliações de larga escala e a taxa aprovação. O desempenho é calculado a partir da Prova Brasil/Saeb, quando os estudantes do 5º e do 9º ano do Ensino Fundamental e da 3ª série do Ensino médio são avaliados em Leitura e Matemática. Os dados de aprovação são verificados a partir do Censo Escolar da educação Básico, realizado anualmente. O Ideb é calculado para escolas e para sistemas de ensino que monitoram o seu desempenho em relação a metas individuais pactuadas com o governo federal. O índice varia de 0 a 10: quanto maior for o desempenho dos alunos e o número de alunos promovidos, maior será o Ideb.


sábado, 15 de setembro de 2018

Ideb 2017: ranking das escolas do ensino fundamental regular dos anos iniciais do Noroeste Fluminense que participaram

Na tabela abaixo foram relacionados os Ideb 2017 das escolas dos anos iniciais do ensino fundamental regular, do Noroeste Fluminense, divulgados pelo Inep.

As 70 escolas que participaram obtiveram 31 índices. O maior índice (7,1) foi atribuído a C M DR LEMANT DECNOP, de Santo Antônio de Pádua, que não só atingiu a meta como a ultrapassou em 0,8 pontos. Em seguida três escolas de Itaperuna obtiveram o segundo melhor índice (7,0), que também atingiram a meta. São elas: E M SÍTIO SÃO BENEDITO, E M CÔRREGO DA CHICA e CIEP BRIZOLÃO 264 HENRIETE MORINEAU.

O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) é um indicador de desempenho da educação brasileira divulgado a cada dois anos pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), autarquia do Ministério da Educação (MEC). O Ideb relaciona duas dimensões: o desempenho dos estudantes em avaliações de larga escala e a taxa aprovação. O desempenho é calculado a partir da Prova Brasil/Saeb, quando os estudantes do 5º e do 9º ano do Ensino Fundamental e da 3ª série do Ensino médio são avaliados em Leitura e Matemática. Os dados de aprovação são verificados a partir do Censo Escolar da educação Básico, realizado anualmente. O Ideb é calculado para escolas e para sistemas de ensino que monitoram o seu desempenho em relação a metas individuais pactuadas com o governo federal. O índice varia de 0 a 10: quanto maior for o desempenho dos alunos e o número de alunos promovidos, maior será o Ideb.


terça-feira, 4 de setembro de 2018

Ideb 2017: Participação dos Municípios do Noroeste Fluminense

Na tabela abaixo são exibidos os índices de 2017 no Ideb (Índice de Desenvolvimento da Educação Básica), obtidos pelos municípios do Noroeste Fluminense.

4ª série/5º ano (rede Municipal)

9 municípios obtiveram Ideb acima do obtido pelo estado RJ e 8 acima do Ideb nacional. Os 3 melhores índices são de São José de Ubá, Itaperuna e Santo Antônio de Pádua. 5 municípios atingiram a meta. Apenas os Ideb de 2 municípios diminuíram em relação ao Ideb 2015.

8ª série/9º ano (rede Municipal)

6 municípios obtiveram Ideb acima dos do estado RJ e do nacional, sendo que apenas 10 municípios da região teve Ideb nos anos finais do ensino fundamental, da rede Municipal. Os 3 melhores índices são de Itaperuna, Aperibé, Cambuci, Varre-Sai e Santo Antônio de Pádua. Apenas Varre-Sai atingiu a meta. Apenas 3 municípios tiveram Ideb inferior ao de 2015.


8ª série/9º ano (rede Estadual)

11 municípios obtiveram Ideb acima do estado RJ e 7 acima do nacional, sendo que apenas 12 municípios da região teve Ideb nos anos finais do ensino fundamental, da rede Estadual. Os 3 melhores índices são de Italva, Natividade e Aperibé. Apenas Aperibé atingiu a meta. O Ideb de 10 municípios diminuiu em relação ao de 2015.

3º ano do Ensino Médio (rede Estadual)

Os 13 municípios da região obtiveram Ideb acima dos do estado RJ e do nacional. Os 3 melhores índices são de Italva, Itaocara e São José de Ubá. Nenhum município atingiu a meta.


O Índice de Desenvolvimento da Educação Básica (Ideb) é um indicador de desempenho da educação brasileira divulgado a cada dois anos pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep), autarquia do Ministério da Educação (MEC). O Ideb relaciona duas dimensões: o desempenho dos estudantes em avaliações de larga escala e a taxa aprovação. O desempenho é calculado a partir da Prova Brasil/Saeb, quando os estudantes do 5º e do 9º ano do Ensino Fundamental e da 3ª série do Ensino médio são avaliados em Leitura e Matemática. Os dados de aprovação são verificados a partir do Censo Escolar da educação Básico, realizado anualmente. O Ideb é calculado para escolas e para sistemas de ensino que monitoram o seu desempenho em relação a metas individuais pactuadas com o governo federal. O índice varia de 0 a 10: quanto maior for o desempenho dos alunos e o número de alunos promovidos, maior será o Ideb. 

sexta-feira, 31 de agosto de 2018

SAEB 2017: Média em Português e Matemática dos alunos das 5ª e 9ª séries das redes Municipal e Estadual dos Municípios do Noroeste

Na tabela abaixo são exibidas as médias em Português e Matemática, das 5ª e 9ª séries, das redes Municipal e Estadual, dos Municípios do Noroeste Fluminense, obtidas pelos alunos no SAEB 2017. Também são exibidas as médias nacional e estadual para efeito de comparação.

Rede Municipal - 5ª série
  • Português: 9 municípios conseguiram média acima da do estado do RJ e da nacional. As três melhores médias são de São José de Ubá, Italva e Itaperuna; e
  • Matemática: 8 municípios conseguiram média acima da do estado do RJ e da nacional. As três melhores médias são de Italva, Itaperuna e São José de Ubá.
Rede Municipal - 9ª série
  • Português:  9 municípios conseguiram média acima da do estado do RJ e da nacional. As três melhores médias são de Itaocara, Bom Jesus do Itabapoana e Cambuci; e
  • Matemática: 9 municípios conseguiram média acima da do estado do RJ e da nacional. As três melhores médias são de Itaocara, Itaperuna e Italva.
Rede Estadual – 9ª série
  • Português: 8 municípios conseguiram média acima da do estado do RJ e apenas 6 municípios superaram a média nacional. As três melhores médias são de Aperibé, Italva e Itaocara; e
  • Matemática: 10 municípios conseguiram média acima da do estado do RJ e apenas 8 municípios superaram a média nacional. As três melhores médias são de Italva, Aperibé e Itaocara.
O Sistema de Avaliação da Educação Básica (Saeb) é um processo de avaliação somativa em larga escala realizado periodicamente pelo Instituto Nacional de Estudos e Pesquisas Educacionais Anísio Teixeira (Inep). O Saeb oferece subsídios para a elaboração, o monitoramento e o aprimoramento de políticas com base em evidências, permitindo que os diversos níveis governamentais avaliem a qualidade da educação praticada no país. Por meio de testes e questionários, o Saeb reflete os níveis de aprendizagem demonstrados pelo conjunto de estudantes avaliados.


Obs.: não consta no sistema do Inep as médias no SAEB da 9ª série da rede Estadual para Santo Antônio de Pádua - não participou ou não atendeu os requisitos necessários para ter o desempenho calculado.

Errata: onde se lê 5ª série e 9ª série, leia-se 4ª série/5º ano e 8ª série/9º ano, respectivamente.

quinta-feira, 30 de agosto de 2018

Noroeste Fluminense passa a ter 334.097 habitantes

Noroeste Fluminense passa a ter 334.097 habitantes, a partir de 01/07/2018, segundo estimativa do IBGE (Instituto Brasileiro de Geografia e Estatística). Aumento de 5,23% ante o Censo de 2010.

Conforme a tabela abaixo 12 municípios tiveram aumento da população residente, com destaque para Varre-Sai e Aperibé, que cresceram 14,93% e 13,70%, respectivamente, em comparação com o Censo 2010. É a primeira vez, desde o Censo 2010, que a estimativa aumentou a população residente em Itaocara, Miracema, Natividade e São José de Ubá. Apenas em Laje do Muriaé que a estimativa diminuiu a população residente.

As estimativas populacionais municipais são um dos parâmetros utilizados pelo Tribunal de Contas da União no cálculo do Fundo de Participação de Estados e Municípios.

Informações metodológicas sobre o cálculo das estimativas 2018 podem ser obtidas no relatório: https://biblioteca.ibge.gov.br/visualizacao/livros/liv101597.pdf